Home RH & Desenvolvimento Ansiedade: Veja como transformá-la em sua aliada

Ansiedade: Veja como transformá-la em sua aliada

by Equipe Alstra
Alstra-Ansiedade: Veja como transformá-la em sua aliada

Quem nunca sentiu um friozinho na barriga quando estava próximo a um evento importante ou a um prazo de entrega? A ansiedade é um reflexo normal do ser humano e, embora muita gente a associe a algo negativo, essa emoção pode ajudar o profissional a ter uma performance melhor.

Obviamente, esse texto não se refere aos distúrbios patológicos da ansiedade. Esses precisam de diagnóstico médico e tratamento, que muitas vezes incluem psicoterapia e medicamentos. O tema aqui é aquela emoção que traz uma sensação de alerta em momentos cruciais da vida e que pode ser racionalmente controlada com algum treino.

Pesquisa

Em 1908, os psicólogos Robert Yerkes e John Dodson descobriram que uma pressão moderada faz com que o ser humano tenha uma performance melhor. Segundo a Lei Yerkes-Dodson, até certo ponto, o estresse causa a melhora na performance, mas em determinado momento a excitação passa a interferir negativamente nos resultados e quanto maior a excitação, menor a performance.

Novo ponto de vista

No livro “Hack Your Anxiety” (“Corte sua Ansiedade”, em tradução livre), a psicóloga Alicia H. Clark derruba alguns mitos sobre a ansiedade e dá dicas para aproveitar o lado bom dessa emoção, usando-a como uma ferramenta. Por meio de técnicas da neurociência, a autora mostra que a ansiedade pode ser “uma fonte de energia poderosa, trazendo crescimento, sucesso e paz”.

  1. Ressignifique
    Segundo a especialista, a pior reação a se ter diante da ansiedade é o medo. Ao tentar evitá-la, você só fará a emoção aumentar e, com isso, ela trará mais prejuízos. A solução é encará-la de frente. 

    Um dica da psicóloga é renomear a ansiedade com palavras de carga semântica mais positivas. Por exemplo, em vez de dizer que está ansioso com a apresentação, diga que está animado para se apresentar ou, no lugar de afirmar que está com medo de tal projeto, prefira falar que esse trabalho é desafiador. A maneira como você significa as emoções faz muita diferença.  
  2. Entenda o recado
    Parece óbvio, mas nem sempre percebemos que a ansiedade surge por alguma razão. Para poder usá-la a seu favor, é importante saber a raiz do problema. Fazer um auto questionamento sobre o motivo dessa emoção aparecer em determinado momento ajuda a entender o recado que esse sentimento quer dar.

    Por exemplo, se o prazo para a finalização de um trabalho está próximo, a ansiedade está querendo avisá-lo que é hora de parar de enrolar e colocar a mão na massa. Se o sentimento vem da insegurança de realizar algo grande, a emoção tem a função de fazê-lo se dedicar com mais afinco à tarefa e estar preparado para o que foi designado a você.
  3. Mexa-se
    Depois de perceber a função da ansiedade e descobrir porque ela se manifestou, é hora de traçar um plano para resolver o assunto. Uma vez que você cria uma lista de metas e começa a colocá-las em prática, a ansiedade já realizou a função dela e vai embora ou, ao menos, é reduzida a níveis muito mais confortáveis.

    Ao entender a função da ansiedade e ressignificá-la, o profissional vai parar de temê-la e conseguir usá-la como uma ferramenta de crescimento. É só treinar.   

You may also like

Leave a Comment